quarta-feira, 14 de abril de 2010

Morreu uma das duas primeiras crias de lince-ibérico


                                               Origem da foto


No domingo, dia 11, morreu de "causa aguda" umas das primeiras crias de lince-ibérico nascidas em cativeiro no Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico em Silves."As duas crias de lince ibérico estiveram sempre bem até domingo, dia em que uma delas morreu de causa aguda e de forma rápida", explicou Rodrigo Serra, o diretor do Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico.
Segundo os resultados preliminares da autópsia realizada no Centro de Análises e Diagnóstico de Málaga (Espanha), entidade que costuma fazer as autópsias dos linces ibéricos que morrem em cativeiro, a cria, com uma semana de vida, "estava bem alimentada" e não recebeu maus tratos da progenitora, acrescentou aquele responsável.

Notícia:  Agência de Notícias de Portugal, S.A.

SF

7 comentários:

Esox Fever disse...

Una pena, pero estos procesos no suelen salir todo lo bien que nos gustaría. Paciencia y trabajo, seguro que así se conseguirán cosas.

S. Ferreira disse...

Penso que nas primeiras ninhadas do casal, a taxa de mortalidade pode ser elevada, Andoni.

Um abraço.

SF

Anônimo disse...

Caro sérgio,
Não chore muito que pró ano há mais.
That's life, men!

S. Ferreira disse...

Sr. Antero? :)

Reizinho disse...

Caro Sérgio,
infelizmente já morreu também a outra cria de lince-hibérico. Aguardam-se melhores dias e outros apoios por parte dos tratadores.
Cmpts.

Associação de Caçadores do Concelho de Mação disse...

Boa tarde,
caro Sérgio é com pena que lhe transmito que das duas crias nascidas já não sobrevive nenhuma, a última morreu no passado Domingo dia 25 de Abril.
Cmpts.

S. Ferreira disse...

Olá a ambos.

Sim. Apenas tive conhecimento do facto ontem à noite.
Não são boas notícias para a espécie.
Espero que haja uma inversão desta tendência.

Um abraço.